« Home | Um olhar Teu olhar tão puro Tão singelo Fez-me en... » | Esta poesia é uma dedicação especial à minha filho... » | TEMPO DE ELEIÇÃO O cenário político brasileiro f... » | ASAS DO ESQUECIMENTO Asas pretas que voam O mau c... » | Princesa do Solimões Num afluente do Rio Solimões... » | O NARCISISMO DE UM PENTA A copa do mundo é uma es... » | SACO QUE ENGORDA Puxa o saco, Mela mão Quanto ma... » | E o sonho se acabou Num caminho sem brilho sigo ... » | Um filho Zé Zé do talento Zé do humor Zé de Zé Do... » | Uma estrela que brilha Com uma bola no pé Filho d... » 

quarta-feira, outubro 24, 2007 

Verão tefeense – paraíso ou pára com isso?

Promessa de casamento na primavera amazonense é sinônimo de enrolação. Portanto se o seu noivo prometeu casar com você na próxima primavera, o ideal é procurar outro, pois as estações nesta região não incluem outono nem primavera. Já o verão está a todo vapor.
Com uma temperatura média de quarenta graus, a melhor opção é sair de casa. As piscinas e praias por este período andam cheias. Numa espécie de refúgio do calor ou em busca de diversão, a população local tão carente de opções de lazer lota nos finais de semana a praia da Ponta Branca, a principal e mais acessível de Tefé. Neste período são freqüentes também as quedas de energia elétrica, fruto do conseqüente aumento de consumo de energia em função do calor de verão e que a CEAM, há tempos, não consegue atender.
A constante presença de policiais militares tem garantido uma relativa segurança na Ponta Branca, a guarda municipal de trânsito redireciona o fluxo de veículos para dar mais liberdade aos banhistas e a prefeitura municipal atendeu a demanda de iluminação, só não tem se lembrado muito de limpar a área. A falta de lixeiras e barracas padronizadas ajudam a diminuir a beleza da praia, a poluição sonora já faz parte do cenário, todo ano se repete.
Num local em que a população já se acostumou a usar o seu espaço de qualquer jeito, seja por ingenuidade ou por acomodação, tudo que o poder público e a iniciativa privada fizer está bem feito.
Sejam bem-vindos ao paraíso tefeense! Paraíso ou pára com isso?

Quem é Raifran?

  • I'm Raifran Brandão Araújo
  • From Zé Doca, Ma - Tefé/Am, Brazil
  • A internet é esse fantástico mundo sem fronteiras e me sinto no dever de fazer dela um elo de comunicação entre a sociedade e a informação. Denunciar, criticar, sugerir e tudo que possa valorizar a sociedade e o espaço democrático. “Não podemos deixar que os desmandos das oligarquias políticas continuem tirando dos ribeirinhos o sonho de serem cidadãos". É preciso criar uma ruptura cultural e este espaço valoriza isso”. Sou Idealista, poeta amador, diretor e fundador do Jornal Folha de Tefé, lançado em 25/08/2007 e O Solimões.
Meu Perfil
Powered by Blogger
and Marcelo Braga